Sobre o fundão, Mailza diz que sem o dinheiro público não teria condições de disputar eleição

A senadora Mailza Gomes (Progressistas) em entrevista ao Boa Conversa, exibido pelo ac24horas, na noite desta quinta-feira, 19, comentou o voto favorável ao projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022, que prevê a ampliação de recursos para o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC).

Segundo técnicos da Câmara e parlamentares, o fundo terá montante de R$ 5,7 bilhões em 2022, ano de eleições presidenciais, quase o triplo do registrado em 2018 e 2020, anos eleitorais em que o fundo era de R$ 2 bilhões.

Na entrevista, Mailza defendeu o fundo e salientou que o dinheiro oportuniza a chance de qualquer pessoa independente da raça ou do gênero disputar uma eleição.

“Olha, eu concordo com o Fundo porque ele oportuniza a chance de qualquer pessoa a ser candidata, independente do gênero ou da raça, de concorrer a eleição. No financiamento privado, qual é a possibilidade do pobre? O financiamento público é mais justo. O dinheiro do fundo tem suas regras e tem toda uma fiscalização”, argumentou.

“Eu acho que nem será esse valor de R$ 5,7 bilhões, deve ficar entre uns R$ 3 bilhões não chega a esse R$ 5,7 bilhões, mas assim, eu acho justo. Eu por exemplo não teria condições de ter uma candidatura caso não houvesse esse dinheiro”, acrescentou.

VEJA TAMBÉM

© Copyright 2000-2021 G Midia & Produções 2020/2021 CNPJ: 38.313.905/0001-94 Cruzeiro do Sul Acre

error: Protegido contra pirataria !!
Formulário de contato com Juruá Informativa